ELETROCAUTERIZAÇÃO

ELETROCAUTERIZAÇÃO

 

A eletrocauterização é um procedimento semelhante a cauterização química, porém com métodos e recomendações distintas. A principal diferença é a técnica utilizada: a eletrocauterização utiliza a eletricidade e o calor para tratar a área desejada.

É comumente utilizada para interromper sangramentos após uma lesão e impedir a possibilidade de uma infecção, mas a eletrocauterização também é bastante utilizada para remover crescimentos anormais de tecidos, como tumores. O calor gerado pelo aparelho também contribui para esterilizar o local, fazendo com que não haja a necessidade de suturas.

Aplicação

Alguns dias antes do procedimento, é ideal que você interrompa a utilização de medicamentos anticoagulantes, para que a cauterização seja feita de forma completa, removendo todos os sinais de lesões da pele. A anestesia pode ser local ou geral, dependendo da área a ser tratada, e após passar um gel para evitar queimaduras, será utilizada uma pequena sonda para transmitir a eletricidade e o calor que irão cauterizar e destruir os tecidos nocivos.

Duração

Os riscos que envolvem a eletrocauterização são semelhantes ao de uma cauterização química, como sangramentos, infecções, dores e desconforto, mas estes sintomas são passageiros.

Recuperação

Após a eletrocauterização, é possível retomar as atividades normais no mesmo dia do procedimento. Já o ferimento causado geralmente cicatriza em até 10 dias, mas o período pode aumentar de acordo com a região tratada. É recomendado que você evite expor o local tratado à luz solar por até dois meses, pois a cauterização deixa a pele mais sensível.

TIRE SUAS DÚVIDAS